© theme
I want your love

Não, meu bem, não adianta bancar o distante lá vem o amor nos dilacerar de novo..

— Caio Fernando Abreu - Extremos da Paixão. (via dr34amcatcher)

caiofernandoabreu:

E no momento — como dizer? — de certa forma eu estou gostando de estar me sentindo assim, desamparado. Porque é como um teste. Agora eu quero ver como eu me viro, entende? E sozinho.
(Caio Fernando Abreu. Carta a Vera Antoun)

caiofernandoabreu:

PS — (Adoro PSs: às vezes o PS é tudo numa carta). Como dizia Clarice Lispector arrematando A hora da estrela e a sua própria vida: “Não esquecer que por enquanto é tempo de morangos. Sim.” 

PS 2 — Seja como for, torno a descobrir que a literatura, essa deusa-cadela, é a coisa que mais tenho amado na vida. 

PS 3 — Se Deus quiser, tudo, tudo, tudo vai dar pé. Outro beijo.  

(Caio Fernando Abreu. Carta a José Márcio Penido)

Eu não vou te pedir nada. Não vou te cobrar aquilo que você não pode me dar. Mas uma coisa, eu exijo. Quando estiver comigo, seja todo você. Corpo e alma. Às vezes, mais alma. Às vezes, mais corpo. Mas, por favor, não me apareça pela metade. Não me venha com falsas promessas. Eu não me iludo com presentes caros. Não, eu não estou à venda. Eu não quero saber onde você mora. Desde que você saiba o caminho da minha casa. Eu não quero saber quanto você ganha. Quero saber se ganha o dia quando está comigo.

Caio Fernando Abreu.   (via romantizar)

Seja como for, continuo gostando muito de você, da mesma forma.

Caio Fernando Abreu. (via respirado)

caiofernandoabreu:

Porque nunca contei a ninguém de Ana. Nunca ninguém soube de Ana em minha vida. Nunca dividi Ana com ninguém. Nunca ninguém jamais soube de tudo isso ou aquilo que aconteceu quando e depois que Ana me deixou.

(Caio Fernando Abreu. Sem Ana, blues, in: Os Dragões Não Conhecem O Paraíso)

caiofernandoabreu:

Mas eu prefiro pensar que essa melhora inexplicável seja uma prova da existência de Deus, e de que ele me protege. Ou Deus ou bons espíritos, não sei. Certas coisas são tão evidentes, apesar de inexplicáveis, que a gente não pode deixar de acreditar. 
(Caio Fernando Abreu, carta a Zael e Nair Abreu)
caiofernandoabreu:

O que eu queria que entendesses é que sou uma pessoa. Com certa inteligência, certa cultura, certa sensibilidade. E certas idéias (que não te agradam). Mudei muito, e não preciso que acreditem na minha mudança para que eu tenha mudado. Essa modificação vinha se processando sem que eu mesmo percebesse e, com determinadas leituras e determinadas vivências, ela se consumou. 
(Caio Fernando Abreu. Carta a Hilda Hilst)